Pesquisar este blog

domingo, junho 04, 2006

Das Utopias - Mario Quintana



Se as coisas são inatingíveis... ora! não é motivo para não querê-las...



2 comentários:

Amélia disse...

Obrigada, pela força.
Mário Quintana tem poemas belíssimos. Ele é chamado de poeta do cotidiano, pois traduz as coisas mais simples e corriqueiras em beleza.
Amélia.

Anônimo disse...

Estou estudando o MÁRIO QUINTANA, me apaixonei por suas poesias tão cheias de vida, q fala das coisas mais cotidianas, e mais preciosas...
Das utopias é o poema que eu irei recitar. É também o que eu mais gosto. Parabéns por ter esse gosto apurado!!