Pesquisar este blog

quinta-feira, fevereiro 01, 2007

Os Oliveiras

Arthur fugindo do sertão nordestino partiu a São Paulo. Como São Paulo era muito distante parou em Montes Claros – MG. Lá, ficou tempo auxiliando os bacanas gastar dinheiro nos cassinos. Com o tempo, não tinha mais cassino nem bacanas então continuou viagem rumo a São Paulo. A cidade de pedra não lhe agradou. Dirigiu-se a Santos. Trabalhou por tempos a fio recepcionando os banhistas. Quando o hotel fechou as portas veio à capital construir a cidade. Acompanhou vários engenheiros construindo São Paulo. Em São Caetano se engraçou por Julieta; moça forte e de família. Pediram então a benção aos pais e ao padre e seguiram.

.
Julieta engravidou. Deu a luz à iluminada sofista Ieda. Vendo ser a filha iluminada, resolveram ter uma família bem grande. Concluíram que deveriam ser oito. Assim o fizeram. A vida não lhes era nada fácil com tantas pernaltas correndo, pulando cordas, brincando de esconde-esconde, gastando sapatos à beça. Combateram todas as doenças da infância. Lutaram pela criação do SUS. Adotaram o médico da família. Pleitearam por educação. Compraram livros a prazo na livraria Cultura. Buscaram o lazer e não se esqueceram de ensinar o Pai Nosso. Arthur e Julieta viram São Paulo crescer e fizeram parte desse processo.
.

O tempo foi passando e outros chegaram. Alguns vieram olharam provaram e não gostaram. Outros vieram quiseram ficar e foram reprovados. Uns foram aprovados. Os aprovados percebendo que Arthur e Julieta queriam uma família grande sofista e iluminados resolveram participar. Estavam todos felizes com a reprodução não assistida se choraram era de felicidade. Um dia... Subitamente. Dois homens partiram entre tantas mulheres. Eles pararam, choraram e enterraram. Em seguida disseram: Vamos! Nossa terra é a Nova Sião.

.

Um comentário:

Elda disse...

A grande família.