Pesquisar este blog

quarta-feira, outubro 25, 2006

Escrevo ou não escrevo?

Eu queria escrever um livro. Mas onde estão as palavras? Esgotaram-se os significados. Como surdos e mudos comunicamo-nos com as mãos. Eu queria que me dessem licença para eu escrever ao som harpejado e agreste a sucata da palavra. E prescindir de ser discursivo. Assim: poluição.

Escrevo ou não escrevo? (...)

Tenho medo de escrever. É tão perigoso. Quem tentou, sabe. Perigo de mexer no que está oculto - e o mundo não está à tona, está oculto em suas raízes submersas em profundidades de mar (...)

Escrever existe por si mesmo? Não. É apenas o reflexo de uma coisa que pergunta. Eu trabalho com o inesperado. Escrevo como escrevo sem saber como e por quê - é por fatalidade de voz. O meu timbre sou eu. Escrever é uma indagação. É assim:?

CLARICE LISPECTOR


2 comentários:

Jaque disse...

Estou fazendo um trabalho sobre essa maga que é a Clarice, e acabei encontrando seu blog... Amo essa autora e esse excerto selecionado é mto significativo: escrever, desnudar-se, é possível? É viável?
=)
Gostei mto da foto e pretendo ler os demais textos.
Abs.

Elda disse...

Quando escrevemos nos expomos... e nem todos estão prontos para ouvir e viver a verdade! Talvez por isso a pergunta da autora.