Pesquisar este blog

segunda-feira, dezembro 27, 2004

Ano Novo


No próximo ano 2005, quero que a luz brilhe sobre todos. Posted by Hello

domingo, dezembro 19, 2004

MANEQUIM

O meu amado é formoso
Ele é para mim como um ramalhete de flores
O seu valor é como o ar que respiro
Inspira-me acordar a cada manhã
Quando abro meus olhos vejo o meu amado
Deleito-me em acordar ao seu lado

Ele é branco e corado
A tua estatura é semelhante à palmeira
As suas faces são como uma pintura em óleo
Os seus cabelos são lisos como fios de ouro
Fios que enfeitam a tua fronte

Os teus olhos são brilhantes; claros.
A sua boca é muitíssimo suave e totalmente desejável
A tua língua tem o sabor que desejo
Os teus dentes são como perolas raras
Os teus lábios como macieira gotejando doce aroma
O sorriso do meu amado assemelha-se a meia lua
O seu peito é como plumas flutuantes
O teu umbigo como uma taça redonda e profunda

Minhas entranhas estremecem por meu amado
O seu amor faz-me desfalecer
Quão admirável são os seus toques
Seus braços me abraçam e me acariciam
Somos dois numa só carne

As suas mãos são macias como a pura seda
Os seus dedos são como anéis de ouro
Suas mãos fazem obras maravilhosas
A lua e as estrelas nos iluminam

O meu amado fala de amor
Discursa sobre ciência e arte
Ele é justo benevolente
Ele é homem não discorre como criança
No trabalho é prudente
Tem domínio sobre as obras que excute
Salta de prazer e alegria em sua casa
As suas pernas são como colunas de mármore
Suas coxas são como se esculpidas
Quão formosos são os teus pés
O meu amado anda na luz do dia

Ouve-se a voz do meu amado em toda nossa terra
O teu falar é agradável aos ouvidos
Ouço-o de longe voz doce e harmoniosa
Ele é meu por isso ouço-o de longe
O cheiro de tua respiração é como o lírio
O seu perfume está por todo lado
Ventos assopram destilando o seu aroma
O meu amado é para mim a própria vida
Estou saudável de amor

EldaOliveira

ESCRITAS

Escrever...
Mas escrever o que?
Se escrever diz o que se sente
No mundo
Não se pode sentir nada
Não há nada
Só há silêncio
Expondo suas linhas
Transversais, horizontais, obliquas
Formam um emaranhado
Invisível aos olhos
Sem som
Sufoca o barulho
Tornando tudo igual nada
Nada...

PRIMAVERAS

Hoje você apanha uma flor
Linda
Azul da cor do céu
Celeste como seus olhos
Brilho celeste na terra
Ouro fino, púrpura brilhante
Colorido como seus adornos
Fios de ouro espalhados pelo corpo
Amor, amor platônico.
Queria ser um adorno em teu corpo
Ser tocada com os raros e finos ouros que te possui.
Falar em amor... Seria loucura
Divago. Viajo. Penso.
Chuvas, ventos traz você
Maravilhoso
Quisera ser poetisa pra lhe dedicar poemas
Como os poetas antigos enalteciam suas amantes
Mesmo assim lhe dedico
Meus pequenos rascunhos de amor

EldaOliveira

ENCONTRO

Renoir


Toquem todos os sinos
Fechem todos os faróis
Acendam as lanternas
EU ENCONTREI O MEU AMADO

Esmerem-se as buzinas
Parem os pedestres
Estacionem
EU ENCONTREI O MEU AMADO

Sintonizem os canais
Assistam ao noticiário
Escutem os rádios
EU ENCONTREI O MEU AMADO

Olhem para o céu
As iluminarias se acenderam
As flores se abriram
EU ENCONTREI O MEU AMADO

Meu doce sonho
Azul como seus olhos
O destino nos cruzou
EU ENCONTREI O MEU AMADO

Cinco anos de espera
Cinco anos de prazer
Segundos, minutos horas
Desejado, amado e beijado

Esmerem-se
Chamem seus amores
Aproveite o amor no ar
Unam-se!

Deus...
Estou sonhando...
Sorrindo...
Chorando.

EldaOliveira

SONHOS

Fugas desejo
Legitimar o sonho
Absorto nos crepúsculos
Vasculhados entre sinapses
Imaginário lúdico
Obrar seu mundo

Calmas folhas ao vento, voam...
Acalentam a natureza em
Magistrais coreografias para
Paisagem do artista
O vento traz sua voz
Suavizando seus movimentos

Balsamo no ar
Aderem aos corpos expostos
Saciando a sede dos amantes
Sonho de artista
Aparecem flores dos CAMPOS
No apogeu de tocar o intangível sonho
Virtual ou realidade

EldaOliveira

TRIVIALIDADE

Acordamos.
Desjejum, lanches, conversas. Andamos
Pensamentos, sorrisos. Trabalho.
Dormimos
Novidade?
Nenhuma nestes verbos
Verbos repetitivos ao homem.
Será a vida repetição?
Há necessidade do novo para dialogar?
Diálogos... Faz parte da vida
Há mudos por falta de novidades?
A vida é assim
Aprenda a viver
A repetição é uma oferta divina
Expressar sentimentos
Pequena parcela concedida pelo ser maior

Alguns não expressam sentimentos
Vidas monótonas
Pare. Pense.
Olhe pra você.
O que faz?
Respira... Lê... Isso é novidade!
Isto não lhe agrada?
Se a resposta for negativa. Então você não sabe viver.
Aproveite a oportunidade. Aprenda.

Sorria. Cante.
Você esta vivo.
Isto é uma novidade é bela.
Viva intensamente suas oportunidade.
Elas podem terminar agora.
Todo tempo é precioso.
Pense...

EldaOliveira

NOVIDADES

Brincando se aproximou
Cantou palavras doces
Acreditei.
Homem cheio de amor
Entreguei-me
Engano
Sem novidade
Nada de amor
Trivialidade não presta.
O que é a vida?
Não seria ela trivial

EldaOliveira

PENSAMENTOS

Magnífico ser. Você.
Anônimo virtual. Real.
Realidade desajustada. Momentos.
Ilusões passageiras. Jamais.
Ousados amantes. Corajosos.
Tentação da carne. Pecadora.
Ilusão da mente. Sonhadora
Esperança no novo dia. Virtude.
Novo horizonte. Trilhar
Gozar prazeres do amor
Ouvindo som da natureza. Mares
Gesto caricia palavras
Ouça a melodia dos amantes
Liberte-se da escravidão. Solidão
De asas a sua imaginação
Suspire. Respire fundo. Acredite. Mergulhe
Tortura viver na solidão.
Enfim o amor presente
Interpretar realidade. Bobagens
Novo dia está raiando. Viva-o
Goze a vida com amor... Nós

EldaOliveira

RAZÃO

Lágrimas
Angustia sofrimento
Eu quisera saber amar com a razão
Preciso da razão...
Impossível
Amolecer seu coração...
Incapaz
O que me resta...
Pedir desculpas ao meu coração.

EldaOliveira

VIDA ARTE

A vida é uma arte
Nutrir gerar
Sorrir símbolo da alegria
Por vezes incerta
Certa

Chorar
Lágrimas sinceras
Tristezas da vida arte
Choro definido
Vida

Arte artistas
Jornais
Televisões
Bastidores perdidos
Homens atores
Protagonistas

Humanos
Procriam
Andam, falam
Crescem negociam
Viram artistas

Contradições
Choro riso
Alegria tristeza
Inseparáveis
Caminham
Na arte de viver
EldaOliveira

FELICIDADE

A felicidade é simples
Observe as plantas
Ouça as crianças
Observe um sorriso
O nascer do sol

Buscam felicidade:
nas máquinas
sucesso fama
sexo fantasia
Drogas mundo

Homens se matam
Solidão invade
Arrogância ganha espaço
Sinta a felicidade
Ela está próxima

Note a natureza
Ouça o balbuciar da criança
Observe o pôr do sol
Sinta o vento
Então encontrarás a felicidade

Elda Oliveira

ANIVERSÁRIO

Seu aniversário...
Ofereço-te uma viagem a Marte
Na bagagem pinceis, tintas, paletas, telas.
Livros, canetas e acessórios.
Na expedição
Líricos, músicos, maestro
Orquestra completa
Criando partituras a cada quadro

Cada cor um instrumento
Cada tom um som
Quando sombra pausa
Nas pinceladas todos

A sua destra a orquestra
À esquerda pinceis e tintas
Ao fundo toda MARTE
Por cima satélites

Personagens da Cidadela
Criada por seus pinceis
Encantados entoam líricos
Festejando seu criador

Na platéia
Familiares e amigos
Maravilhados com seus rios
Mergulham tornando sua criação

Por satélite
Assisto encantada

Elda Oliveira

segunda-feira, novembro 01, 2004

Vida Arte

A vida é uma arte
Nutrir gerar
Sorrir símbolo da alegria
Por vezes incerto
Certo

Chorar
Lágrimas sinceras
Tristezas da vida arte
Choro definido
Vida

Arte artistas
Jornais
Televisões mostram
Perdem nos bastidores
Homens atores
Protagonistas

Humanos
Procriam
Engatinham, andam, falam
Crescem negociam
Viram artistas

Contradições
Choro riso
Alegria tristeza
Inseparáveis
Caminham
Na arte de viver


Elda Oliveira

Iniciação

Vou iniciar um sonho com você
Sozinho não podes construir
Me de a mão!

Vamos escrever as palavras
Que não consegues dizer
Na transparência do sol

Peciso de sua ajuda
Soletre!
Eu te amo.

EldaOliveira

Cosa e`Sogno.

Sono Stanco
Mi alzo presto
Vado dormire presto
Non ho voglio di fare niente
E troppo buio
E quase sempre buio
Non ho um sogno

Cos`e` um sogno?
Mi constrangi a dirlo
Non so cosa dire
Non ne voglio di parlare
Le resposte sono inutili

Non è facile vivere
Ci vedo poco senza luce
Non vedo di lontano
Non voglio vedere sbagliato
Quando c`e` poca luce
Bisogno di aiuta

Sorge il sole
Mi sveglio
Ci vedo com occhiali
Non ho bisogno di aiuta
Ho altre cose da fare
Non credo... sto sognando
E come i film belli
Cos`e`un sogno?
Sogno… non mi ricordo.

Elda Oliveira

FELICIDADE

A felicidade é simples
Observe as plantas
Ouça as crianças
Observe um sorriso
O nascer do sol

Buscam a felicidade
Nas máquinas
Sucesso fama
Sexo fantasia
Drogas mundo

Homens se matam
Solidão invade
Arrogância ganha espaço
Sinta a felicidade
Ela está próxima

Observe a natureza
O balbuciar da criança
Observe o por do sol
Sinta o vento
Então; encontrarás felicidade

Elda Oliveira

Distância

Sou uma menina, menina-mulher
Fiz e faço parte de sua vida
Se pensar estar sozinho.

Lembre-se!
Estou distante a quilômetros
Mas, bem perto do seu coração.

Elda Oliveira

Divagando

Voo como águia
A procura do meu amor
Sozinha

Isolada crio versos
Exaltando nosso amor
Tecendo nossa união

Desenho seu corpo
Nossa junção
Pra sermos um

EldaOliveira

Previsão-código

Loucura. Não é real.
Meus pensamentos divagam
Pelo protocolo ficaria incomunicável.
Protocolos necessitam ser rompidos.
Criança. Talvez! Usam critérios incompreensíveis.
Mentes racionais não entendem.
Não há palavras para expôr o inexplicável.
Fidelidade. Parabéns! Virtude rara.
Compartilho com você.

Cercas. Não necessitam.
Você é especial
Belo
Precioso
Incabível te esquecer.

Aguardarei...
Quem sabe um dia.
O artista previu a tela toda.
Mas a executa por partes.
Assim é a vida.
Vivemos partes o já predestinado.

Sou uma mina de carvão.
Fixe seus olhos
Verás pedras preciosas
Aguardo o artista pegá-las


Elda Oliveira

EU PEQUENO GRÃO DE AREIA

Eu pequeno grão de areia
Perdido aqui na praia
Já fui lava já fui fogo
Hoje fico junto ao lodo

Da terra já fui parte
De pedra fui suporte
Animais vi nascer
Muitas vidas vi morrer

Fui pisado fui moído
Neste mundo tão sofrido
Vi plantas florescer
E o homem renascer

Eu inerte, mas com vida
Vi a terra ficar árida
O homem a crescer
Destruindo o seu viver

Plantava o seu fim
Pisando junto a mim
Veio a guerra e queimou
Tudo aquilo que plantou
Virei lava com o fogo
Por um tempo fiquei cego
Voltei pedra, sou areia.
Perdido aqui na praia

Au - Mario Paulo Tiengo Goldstaing

sábado, outubro 30, 2004

Tela

Pequena branca limpa
Aguarda a criação
O criador

Espera áspera
Criador
Iniciar

Criador
Criatura
Arte!


Linhas retas, curvas
Obliquas, tangencias
Traços inacabados

Coloridos

Primárias secundários
Grossos e finos

Exposições
Olhares fixos
Premiações


Iniciada
Largado
Sonho!


Elda Oliveira

Maravilhoso

Estou triste
O que mais queria, quero; era, é desfrutar de sua companhia.
Juro! Que nada mais. Conhecer-te foi ótimo.
Fiquei e fico sonhando com sua voz, seu sorriso, sua boca, sua concentração, seus beijos entre outras atitudes e gestos pequenos e singelos.

Tudo me encantou me paralisou. Senti-me pequena.
Fiz versos. Imaginei como fazer arte. Fiz refazendo.
A inspiração me voltou estava monótono.
Senti-me um beija-flor ao tocar seus lábios.
Seus beijos foram com tanta ternura. Surpreendi-me.

Tive medo. Medo de me apaixonar, amar.
Estava diante de um ser brilhante.
O que não sabia era que já estava lhe desejando.
Ao percorrer meus olhos por suas artes.
Meu encanto aumenta.
Um ser sem excelência jamais teria tal inspiração.

Suas figuras são brilhantes, geniais.
Watercolors é um sonho, uma fantasia.
É algo sobrenatural.
Fez-me e faz-me ficar ansiosa de sua companhia.
Sua inspiração revela seu interior.
Acredite. Você é um premiado.
Revela ao mundo a beleza do homem.

Eu só podia ficar alucinada diante desta ternura e beleza.
Até mesmo ficar doente. Doença chamada desejo.
Desejo de te reencontrar.
A ansiedade barrou o encontro.
Talvez estava no código.

Quando a sorte retornar.
Irei lhe presentear com o livro do código.
Então compreenderás...
Desde da beleza da arte ate chegar a Marte, usando a quinta dimensão.
Sexo é secundário diante do admirável amor
Desejo. Encontrar o maravilhoso.
VOCÊ


Elda Oliveira

Presente

Seu aniversário...
Ofereço-te uma viagem a Marte
Na bagagem pinceis, tintas, paletas, telas.
Livros, canetas e acessórios.
Na expedição
Líricos, músicos, maestro
Orquestra completa
Criando partituras a cada quadro

Cada cor um instrumento
Cada tom um som
Quando sombra pausa
Nas pinceladas todas

A sua destra a orquestra
À esquerda pinceis e tintas
Ao fundo toda MARTE
Por cima satélites

Personagens da Cidadela
Criada por seus pinceis
Encantados entoam líricos
Festejando seu criador

Na platéia
Familiares e amigos
Maravilhados com seus rios
Mergulham tornando sua criação

Por satélite
Assisto encantada
Não participo
Do quadro encantador

De repente
Festejam a água
Que como rio desceram de minha face
Chegando a marte
Enaltecendo o artista

Elda Oliveira

Exagerada

Trago-te mil versos roubados
Pra desculpar minhas mancadas
Faço promessas malucas
Invento desculpas
Pra desfilar terceiras intenções

Assim anoitece,
Meu pensamento lá em você,
Eu fico aqui sonhando acordada,
Imaginando estar com você,
Cadê você, que solidão,
Esquecerá de mim...

A cada ausência tua eu vou chorar
Não te esquecerei um dia
Espero com a força do pensamento
Recriar a luz que me trará você
É tudo nascerá mais belo.


Vago na rua deserta
Digo olá ao novo amigo
É o pensamento lá em você
Enfim
Longe de ti tudo parou

Eu tenho meus planos secretos
Não quero ser sua dona
Eu sou mesmo exagerada
Até nas coisas mais banais
Adoro um amor inventado

Vem me fazer feliz
Me dá teu calor
Nossos destinos foram traçados
Não responda nunca meu amor
Por você eu largo tudo
Carreira, canudo
Eu sou mesmo EXAGERADA...

Memorial

Tenho um memorial
Tesouro escondido
Só amantes e apaixonados possuem o código
Ricos no imaginário do amor
Aproximam-se e temem
Receiam o devorador
Bobagem
O amor queima
Como fogo dos ourives
Ninguém subsiste a ele
Purifica a alma
Alegra o cotidiano
Veste o amado de dourado
Ouro delineado pelo maior artista
Purifica o coração
O pensamento sai do corpo
O corpo perde a gravidade
Somente os que amam experimentam
Este prazer inicial do AMOR

Elda Oliveira

Assiduidade

Queria te tocar
Beijar seus lábios
Em sua boca pequena

Conversar sobre Marte
Dos sonhos dos poeta
Desenhar as estrelas

Voltar no tempo
e pedir perdão
ser menos assídua.

Elda Oliveira

sábado, outubro 16, 2004

O artista

Rompendo o virtual
Dois rostos se aproximam
O beijo provado liberta
O caminho
Amor ódio traição

O beijo que me calou
Roubou sua fala
Fez-me medrosa
De o sempre desejar

O beijo oferecido
Desconhecido do senso comum
Está sendo queimado
Pela palha paixão

O beijo que tanto guardo
Inexistente nas telas
Recusado pelo artista
Alguém chorando suplica

Beijo tímido
Sonhado
Breve
Aprovado

Romance propenso?
Cabe ao criador das telas
Escolher o que pintar.

Elda Oliveira

terça-feira, outubro 12, 2004

Vc é uma vencedora!

Parabéns e obrigado pelo honroso convite! Funciona sim! Estás de parabéns!!!

Acerto...

Estou iniciando o blog a convite do Lorenzo.
Vejamos onde isso dará.